Bem-vindo: Qua, 3 de Junho 2020, 0:07 Pesquisa avançada

Unity, um passo sem volta

Esta secção é dirigida a todo o tipo de conversas que não se enquadrem nas secções acima. São proibidas conversas com teor racista, religioso, político, pornográfico, violento entre outros semelhantes.

Unity, um passo sem volta

Mensagempor João Santana » Sáb, 12 de Novembro 2011, 14:41



Atendendo a um pedido do Cláudio Novais, posto aqui um ensaio meu sobre o Unity e o Ubuntu que publiquei para um público restrito no Google Plus. Infelizmente, por esta restrição, não posso postar o link para o ensaio; entretanto, se você concorda com os termos que eu aponto e quiser dar +1 para ele, me circule no Google Plus e o colocarei num dos círculos com os quais compartilhei esta opinião. Se discorda, faça o mesmo e deixe seu comentário, aqui e lá!
:obrigado:



Fato: O Unity, apesar de toda a celeuma em torno dele, é um passo sem volta no Ubuntu.

Claro que a discussão em torno da criação e adoção do Unity não é nova e nem restrita ao mainstream: o pessoal do Ubuntu Studio adotou o Xfce como seu desktop e há muito o Mint já disse que nessa barca não entra; mesmo o ElementaryOS preferiu basear-se no Maverick, para muitos até agora o melhor lançamento do Ubuntu, e afasta qualquer ideia de migrar mesmo para o Gnome 3.

Era evidente quando SABDFL resolveu fazer um GNOME Shell para o Ubuntu que isto iria acontecer. Não quero aqui levantar bandeiras e dizer o quanto o Ubuntu é maravilhoso e que tudo que vem dos Times da Canonical deve ser aceito como Providência Divina, mas creio que desenvolver o Unity foi uma decisão bem acertada, principalmente quando se observa que nem todos os usuários estão dispostos a fazer upgrade para poder usar o Gnome Shell em toda sua potencialidade.

Eu mesmo tenho uma máquina de recursos desprezíveis em relação às de hoje e inevitavelmente o Gnome Shell reverte para o Gnome clássico. Com o Unity, mesmo usando sua versão 2D, posso ter uma experiência mais aproximada à do 3D, apesar de algumas dificuldades que vão sendo resolvidas com o uso e a pesquisa pela rede.

Admito que a grita é até justificada em alguns pontos, como lentidão, travamentos e outros bugs, mas vejo que blogs como o Ubuntued do excelentíssimo Cláudio Novais já provaram que sim, é possível ser produtivo com o Unity -- basta apenas que se deixe de lado a má vontade e passe a usá-lo. Mas reclamar por causa de falta de personalização não me parece um argumento que se possa considerar quanto ao valor do Unity.

Um recurso que parece não ter passado na cabeça dos reclamadores contumazes é o Gnome Tweak Tool, que permite mudar o Gnome Shell (e o Unity, por extensão) em seus decoradores, temas e ícones. Eu tenho usado oUnity Elements com o Faenza; ganhei mais velocidade e beleza sem muito esforço.

Esperemos pelo Precise, que certamente irá trazer maior estabilidade e personalização ao Unity. E enquanto isso, sejamos colaboradores, usemos o Unity e reportemos os erros que possamos encontrar.

Como diria o André Gondim, lembre-se: você faz o Ubuntu!

João Santana
 
Mensagens: 4
Registrado em: 12 Novembro, 2011
Localização: Camaragibe, Brasil

Re: Unity, um passo sem volta

Mensagempor Claudio Novais » Sáb, 12 de Novembro 2011, 15:35

Eu concordo bastante com o que aqui foi dito, tal como já lhe tinha dito, sou praticamente da mesma opinião!

Vou repassar no twitter do Ubuntued ;)
Avatar do usuário
Claudio Novais
Editor do Ubuntued
 
Mensagens: 16869
Registrado em: 25 Maio, 2011

Re: Unity, um passo sem volta

Mensagempor João Santana » Sáb, 12 de Novembro 2011, 15:52

Eu tinha colocado o Gnome Classic como desktop de minha esposa por imaginar que iria preferir um ambiente mais parecido com o que já estava acostumada, e ela hoje me disse que preferia "como estava antes", ou seja, com o Unity, porque achava, além de bonito, mais prático de usar. :D

Isto me faz ver que a intenção da Canonical de fazer do Unity um facilitador da experiência do usuário foi bem sucedida, principalmente porque minha esposa não entende nada de Linux e todas essas outras coisas relacionadas e que costumamos discutir apaixonadamente, preferindo algo que seja tão pragmático quanto ela: apontar, clicar e estar lá.

Eu espero mesmo que o Precise traga mais pragmatismo ao Ubuntu. Se assim for, provavelmente será a primeira LTS que ficará em meu computador por mais de seis meses.

João Santana
 
Mensagens: 4
Registrado em: 12 Novembro, 2011
Localização: Camaragibe, Brasil

Re: Unity, um passo sem volta

Mensagempor Claudio Novais » Sáb, 12 de Novembro 2011, 16:41

Exato João! Já tinha lido uma vez uns estudos que os sistemas Linux são mais fáceis de entender que os do windows. Isto claro não tem estritamente a ver com este tópico, mas quero apenas sensibilizar que o facto de ser diferente não diz que seja pior.

Sobre esses estudos, tinham pegado em gente idosa que nunca tinha tido contacto com computadores e o grupo que ficou com sistemas Linux, tiveram uma adaptação mais fácil. Isto é um pouco óbvio logo à partida por causa dos menus extremamente direcionados ao objetivo que o Linux tem, ao contrário dos do Windows.
Avatar do usuário
Claudio Novais
Editor do Ubuntued
 
Mensagens: 16869
Registrado em: 25 Maio, 2011

Re: Unity, um passo sem volta

Mensagempor jackpa » Sáb, 12 de Novembro 2011, 16:51

Excelente opinião... concordo.

jackpa
 
Mensagens: 3
Registrado em: 01 Julho, 2011

Re: Unity, um passo sem volta

Mensagempor Luis Cardoso » Sáb, 12 de Novembro 2011, 18:58

Concordo com o que foi dito! Eu próprio me senti um pouco relutante em mudar para o Ubuntu 11.04 por causa do Unity. É verdade que precisa de amadurecer bastante, no início do 11.04, o Unity, tinha bugs até dizer basta! No entanto no Ubuntu 11.10, comecei por o usar, mas ao fim de pouco tempo decidi optar pelo Gnome-shell, pois os menus globais provocam um atraso abismal (eu só tenho PC's com single core), mas no todo, o Unity pesa muito mais que o Gnome-shell, chega a ser ~100MB de diferença o.0
Ora, como eu trabalho com processamento de imagens, para mim é fundamental ter bastante memória disponível (daí trabalhar em Linux e não em Windows :lol:) e então optei por Gnome-shell. Ainda ponderei usar LXDE, mas depois lá ia demorar algum tempo a explorar o ambiente e não posso a dar-me a esse luxo (pois é preciso algum tempo para isso)!



Algo que eu reparei durante o uso de Linux é que ele se parece com um carro de luxo. Porquê? Porque dou por mim a explorar o que está por debaixo do capot (capô) e dá gosto fazê-lo :desdentado:
Já no Windows, parece que temos uma lata velha que nem para sucata serve! Anda... mal, mas anda, e a qualquer momento surge um problema que nos deixa apeados... :medo:
ImagemImagem
«Escolhe um trabalho de que gostes, e não terás que trabalhar um só dia na tua vida» - Confúcio
Avatar do usuário
Luis Cardoso
Redator
 
Mensagens: 10455
Registrado em: 26 Maio, 2011
Localização: Portugal

Re: Unity, um passo sem volta

Mensagempor Dario Ferreira » Sáb, 12 de Novembro 2011, 20:24

Estou plenamente de acordo com o artigo. Eu sempre gostei de experimentar coisas novas, aliás foi precisamente isso que me fez ter contacto com Linux, mais precisamente com o Ubuntu, e quando instalei pela primeira vez o Ubuntu fique maravilhado face à experiência com Windows. isso apesar dos muitos problemas que tive com a configuração de alguns componentes de hardware, mas não foi por isso que desisti do Ubuntu.
Agora com o Unity é exactamente a mesma coisa, não é por ser diferente ao que estou acostumado que vou deixar de usar, ou por ter certos problemas, pois se assim fosse à partida estaríamos a confinar o uso do Linux apenas aqueles que já estão habituados a utiliza-lo, excluindo todos os utilizadores de outros sistemas operativos. E muito sinceramente até estou a gostar bastante do Unity. Mas claro essa é a minha opinião.

Dario Ferreira
 
Mensagens: 20
Registrado em: 10 Junho, 2011
Localização: Alenquer

Re: Unity, um passo sem volta

Mensagempor Claudio Novais » Sáb, 12 de Novembro 2011, 21:54

Dario Ferreira » Sáb Nov 12, 2011 8:24 pm escreveu:Estou plenamente de acordo com o artigo. Eu sempre gostei de experimentar coisas novas, aliás foi precisamente isso que me fez ter contacto com Linux, mais precisamente com o Ubuntu, e quando instalei pela primeira vez o Ubuntu fique maravilhado face à experiência com Windows. isso apesar dos muitos problemas que tive com a configuração de alguns componentes de hardware, mas não foi por isso que desisti do Ubuntu.
Agora com o Unity é exactamente a mesma coisa, não é por ser diferente ao que estou acostumado que vou deixar de usar, ou por ter certos problemas, pois se assim fosse à partida estaríamos a confinar o uso do Linux apenas aqueles que já estão habituados a utiliza-lo, excluindo todos os utilizadores de outros sistemas operativos. E muito sinceramente até estou a gostar bastante do Unity. Mas claro essa é a minha opinião.


Olá Dário,

Gostei da sua opinião e espero que os outros utilizadores opinem assim também, seja para favorecer o Unity ou não! São boas todas estas discussões para procurarmos produzir algo melhor.

Apenas um reparo, sobre os seus problemas: não generalize! xD É que eu utilizo o Ubuntu há vários anos e nunca tive problema algum de incompatibilidade. E, por causa desse motivo, sempre adorei o facto de o Ubuntu vir pronto sem ser preciso nenhum driver adicional, ao contrário do windows que me fazia perder muito tempo à procura de drivers!

Mas sobre a sua generalização, de certa maneira, tem razão, ha muita gente que por vezes passa por esse problema, infelizmente :\
Avatar do usuário
Claudio Novais
Editor do Ubuntued
 
Mensagens: 16869
Registrado em: 25 Maio, 2011

Re: Unity, um passo sem volta

Mensagempor Dario Ferreira » Dom, 13 de Novembro 2011, 0:34

Claudio Novais » Sáb Nov 12, 2011 9:54 pm escreveu:
Dario Ferreira » Sáb Nov 12, 2011 8:24 pm escreveu:Estou plenamente de acordo com o artigo. Eu sempre gostei de experimentar coisas novas, aliás foi precisamente isso que me fez ter contacto com Linux, mais precisamente com o Ubuntu, e quando instalei pela primeira vez o Ubuntu fique maravilhado face à experiência com Windows. isso apesar dos muitos problemas que tive com a configuração de alguns componentes de hardware, mas não foi por isso que desisti do Ubuntu.
Agora com o Unity é exactamente a mesma coisa, não é por ser diferente ao que estou acostumado que vou deixar de usar, ou por ter certos problemas, pois se assim fosse à partida estaríamos a confinar o uso do Linux apenas aqueles que já estão habituados a utiliza-lo, excluindo todos os utilizadores de outros sistemas operativos. E muito sinceramente até estou a gostar bastante do Unity. Mas claro essa é a minha opinião.


Olá Dário,

Gostei da sua opinião e espero que os outros utilizadores opinem assim também, seja para favorecer o Unity ou não! São boas todas estas discussões para procurarmos produzir algo melhor.

Apenas um reparo, sobre os seus problemas: não generalize! xD É que eu utilizo o Ubuntu há vários anos e nunca tive problema algum de incompatibilidade. E, por causa desse motivo, sempre adorei o facto de o Ubuntu vir pronto sem ser preciso nenhum driver adicional, ao contrário do windows que me fazia perder muito tempo à procura de drivers!

Mas sobre a sua generalização, de certa maneira, tem razão, ha muita gente que por vezes passa por esse problema, infelizmente :\


Sim é verdade, não se pode generalizar os problemas, até porque a minha experiência com o Ubuntu varia de acordo com computador onde o instalo, o que quis dizer foi que no primeiro computador em que instalei o Ubuntu tive alguns problemas de hardware que se deveram à configuração da maquina em questão, contudo não foi por isso que conclui logo que o Linux não prestava. Já noutros computadores tem sido praticamente instalar e andar, tirando alguns ajuste de gosto pessoal.
Agora no que toca ao Unity, é diferente? Efectivamente que sim. Tem algumas falhas? Claro que sim. Contudo não nos podemos esquecer que a experiência a que o Linux nos habituou só é possível porque os desafios fora enfrentados e superados e as diferenças, essas não foram encaradas como obstáculo.

Boa noite a todos

Dario Ferreira
 
Mensagens: 20
Registrado em: 10 Junho, 2011
Localização: Alenquer

Re: Unity, um passo sem volta

Mensagempor Ricardo JM Vieira » Dom, 13 de Novembro 2011, 3:05

Eu gosto bastante do Unity, assim como gosto do Gnome Shell. E, sinceramente, não percebo como existe tanto barulho por causa do Unity.

Prefiro mil vezes a interface atual, á interface anterior. Comparem o Ubuntu 11.10 com o ubuntu 10.10 e atestem a tremenda diferença em termos visuais.. O Ubuntu está cada vez mais bonito e apetecível. E toda a gente sabe que os olhos também comem.

Muitos queixam-se das overlay scroolbars e do Global Menu. Fácil, instalem o synaptic e desinstalem estes dois softwares. Queixam-se de não ser nada personalizável. Sim, concordo. Mas já foi menos, e menos será no futuro. Disso estou convencido. Queixam-se de ser pesado. Sim, é mais pesado que as versões anteriores, mas a otimização do software irá ocorrer, e hoje em dia a maioria dos computadores tem capacidade mais que suficiente para correr o Ubuntu em 64 bits. E a versão 2D voa. Pelo menos comigo.

A Canonical tomou uma decisão e essa decisão é levar o Ubuntu para o mainstream e criar algo unificado e facilmente reconhecível. Shutleworth tem sido muito ambicioso, primeiro com a meta dos 200 milhões de utilizadores e agora com a vontade em "invadir" os tablets e smartphones. Tem arriscado, e acho que a médio prazo irá ter bons resultados.

Eu acho impressionante e maravilhoso o facto de termos um sistema operativo GRATUITO tão bonito e intuitivo. Pode não ser no início intuitivo, mas é uma questão de hábito. Pura e simplesmente, hábito.

Só tenho a agradecer a todos os voluntários que trabalham arduamente para nos darem algo que funciona! E que funciona cada vez melhor. Eu instalo o Ubuntu e poucas alterações faço. Ele já traz quase tudo o que preciso. Sim, não sou um "power user", mas acho que para o utilizador comum (que navega pela web, ouve música, escreve uns textos, vê uns filmes e gere a sua biblioteca digital de fotografias), o Ubuntu serve perfeitamente.

Mas isto sou eu e compreendo que muitos não tenham gostado do Unity. Por isso existem imensas alternativas.
35mm", aqui bloga-se!
Avatar do usuário
Ricardo JM Vieira
 
Mensagens: 203
Registrado em: 10 Junho, 2011
Localização: Planeta Terra

Próximo

Voltar para Seja livre e converse! [OFF-TOPIC]

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 22 visitantes

cron