Bem-vindo: Sex, 15 de Novembro 2019, 19:03 Pesquisa avançada

Canonical quer exigir licenciamentos aos projetos derivados!

Secção dedicada a Noticias! Aqui poderá partilhar todas as notícias relativas ao Ubuntu. No entanto, poderá publicar também notícias sobre software livre em geral: outras distribuições e até conferências

Canonical quer exigir licenciamentos aos projetos derivados!

Mensagempor Claudio Novais » Seg, 17 de Fevereiro 2014, 16:49

No ano passado já tinham surgido rumores de que os desenvolvedores do Mint teriam sido contactados pela Canonical a respeito de "precisar de uma licença para usar os pacotes binários deles". Entretanto os rumores tornaram-se reais: a Canonical quer que o Mint e outros produtos derivados adiram a um termo de licenciamento para continuar a distribuir os pacotes binários que vêm dos repositórios do Ubuntu.

A confirmação vem deste pronunciamento do Conselho Comunitário do Ubuntu, que analisou a matéria ao longo de cerca de 2 meses e concluiu que a Canonical está certa em usar marcas registradas e copyrights para "salvaguardar as reputações" do Ubuntu e da empresa.

O texto do Conselho não esclarece quais marcas, copyrights, quais os termos de licenciamento, o que exatamente faz o Mint precisar deles e, ao tratar especificamente a questão do Mint, não esclarece se a mesma demanda se explica ao meu vizinho que está criando o Katy Perry Linux a partir dos pacotes do Ubuntu 13.10 e de um wallpaper que ele baixou.

Os membros do Conselho não mencionam os itens acima, mas prosseguem: acreditam que não há má vontade da Canonical ou da comunidade Ubuntu para com o Mint, e até mesmo que... essa licença vai ajudar a garantir que o Mint continue com seu trabalho, no qual o Conselho espera vê-lo ser bem-sucedido.

E eles não param por aí: declaram sentir que a Canonical está fazendo um esforço honesto e razoável para equilibrar as demandas da comunidade. O mais engraçado de tudo isto é que a Canonical, a cada nova realease, inicia esse projeto replicando os pacotes do Debian para os seus novos repositórios. Será que se o projeto debian sugerir tal licenciamento a Canonical irá concordar? Visto que a Canonical segue sempre o caminho mais simples, menos trabalhoso, provavelmente até aceitaria.

E eles fecham com chave feita do mesmo material que o restante do comunicado: lembrando as pessoas da importância de trabalhar de maneira colaborativa e alertando-as para não caírem em controvérsias.


Referências:



Avatar do usuário
Claudio Novais
Editor do Ubuntued
 
Mensagens: 16869
Registrado em: 25 Maio, 2011

Re: Canonical quer exigir licenciamentos aos projetos deriva

Mensagempor Ariel de Oliveira » Seg, 17 de Fevereiro 2014, 17:45

Não que a minha opinião realmente importe, mas esse meme define bem minha reação quanto a isso.
Avatar do usuário
Ariel de Oliveira
 
Mensagens: 4
Registrado em: 17 Fevereiro, 2014
Localização: Aracaju, Sergipe, Brasil

Re: Canonical quer exigir licenciamentos aos projetos deriva

Mensagempor Claudio Novais » Seg, 17 de Fevereiro 2014, 17:56

LOL!

Pode explicar Ariel de Oliveira? É que eu tenho uma opinião bem particular sobre este assunto, mas gostava que o pessoal antes desse a sua opinião.

Relembro apenas que a Canonical tem muitos direito a fazer o que quiser, nisso concordo. Mas ela tem de se lembrar que muitas das coisas que usa é de direito de outros enquanto não fizer um fork. ;)
Avatar do usuário
Claudio Novais
Editor do Ubuntued
 
Mensagens: 16869
Registrado em: 25 Maio, 2011

Re: Canonical quer exigir licenciamentos aos projetos deriva

Mensagempor Bitetti » Seg, 17 de Fevereiro 2014, 18:41

Eu acho apropriado eles tenham uma salvaguarda para alguns direitos deles. Por exemplo a fundação mozzila protege sua marca e sua logo para proteger a moral e identidade da empresa. Se eles não passarem disso seria uma medida aceitável.
Avatar do usuário
Bitetti
 
Mensagens: 875
Registrado em: 03 Janeiro, 2012
Localização: São Paulo

Re: Canonical quer exigir licenciamentos aos projetos deriva

Mensagempor rruella » Seg, 17 de Fevereiro 2014, 19:04

se esta moda pega...será que o Debian também não tem algo a dizer?
Avatar do usuário
rruella
 
Mensagens: 6
Registrado em: 09 Outubro, 2011

Re: Canonical quer exigir licenciamentos aos projetos deriva

Mensagempor nuno_nunes » Seg, 17 de Fevereiro 2014, 19:35

rruella (17-02-2014, 18:04) escreveu:se esta moda pega...será que o Debian também não tem algo a dizer?


Vamos ver o que debian vai dizer a canonical, parece que a canonical quer fazer do ubuntu o sistema proprietário como o windows
Avatar do usuário
nuno_nunes
 
Mensagens: 3931
Registrado em: 28 Maio, 2012
Localização: Pampilhosa da Serra - Portugal

Re: Canonical quer exigir licenciamentos aos projetos deriva

Mensagempor Ivo Xavier » Seg, 17 de Fevereiro 2014, 21:41

Não sou defensor da Canonical. Mas até ao momento, face à crescente popularidade do Ubuntu é pertinente colocar mais uma questão. Que impacto estão a ter as parcerias recentes junto da Canonical? Serão estas "novas-medidas" resultado de pressões externas?
Fora disso é importante perceber o que eles realmente querem com isto, e perceber onde é que Mint e Elementary beneficiam.

Será que o SteamOS também vai pedir licenciamentos? :P

Ivo Xavier
 
Mensagens: 2
Registrado em: 03 Outubro, 2011

Re: Canonical quer exigir licenciamentos aos projetos deriva

Mensagempor viniciusmotta » Seg, 17 de Fevereiro 2014, 21:51

nuno_nunes escreveu:
rruella (17-02-2014, 18:04) escreveu:se esta moda pega...será que o Debian também não tem algo a dizer?


Vamos ver o que debian vai dizer a canonical, parece que a canonical quer fazer do ubuntu o sistema proprietário como o windows


Não existe maneira da Canonical tornar o Ubuntu um sistema proprietário da forma como ele é hoje. Talvez se um dia ela trocar o Debian por um BSD com base, ou criar um sistema do zero... mas hoje, impossível, mesmo que ela quisesse.

viniciusmotta
 
Mensagens: 1
Registrado em: 17 Fevereiro, 2014

Re: Canonical quer exigir licenciamentos aos projetos deriva

Mensagempor Claudio Novais » Seg, 17 de Fevereiro 2014, 22:32

viniciusmotta (17-02-2014, 20:51) escreveu:
nuno_nunes escreveu:
rruella (17-02-2014, 18:04) escreveu:se esta moda pega...será que o Debian também não tem algo a dizer?


Vamos ver o que debian vai dizer a canonical, parece que a canonical quer fazer do ubuntu o sistema proprietário como o windows


Não existe maneira da Canonical tornar o Ubuntu um sistema proprietário da forma como ele é hoje. Talvez se um dia ela trocar o Debian por um BSD com base, ou criar um sistema do zero... mas hoje, impossível, mesmo que ela quisesse.


Exatamente! Existe um conjunto vasto de aplicações que utilizam licenças completamente abertas que exigiriam que o Ubuntu continuasse aberto. Para além disso, apesar do meu descontentamente para com a Canonical, a verdade é que eles têm escolhido licenças bastante abertas, aliás, licenças das que mais exigem a continuidade do mesmo licenciamento, aberto. Exemplo disso foi o caso do MIR, em que muita gente se queixou da licença ser das mais "exigentes" nesse sentido:




Ivo Xavier (17-02-2014, 20:41) escreveu:Não sou defensor da Canonical. Mas até ao momento, face à crescente popularidade do Ubuntu é pertinente colocar mais uma questão. Que impacto estão a ter as parcerias recentes junto da Canonical? Serão estas "novas-medidas" resultado de pressões externas?
Fora disso é importante perceber o que eles realmente querem com isto, e perceber onde é que Mint e Elementary beneficiam.

Será que o SteamOS também vai pedir licenciamentos? :P


A Valve parece que já previa exatamente isto! Precisamente para evitar este problema, pegaram no SteamOS e puseram o Ubuntu de lado, escolhendo o Debian. Acho que fizeram muito bem, para que a Canonical tenha noção que há certas coisas que ferem as comunidades.




Bitetti (17-02-2014, 17:41) escreveu:Eu acho apropriado eles tenham uma salvaguarda para alguns direitos deles. Por exemplo a fundação mozzila protege sua marca e sua logo para proteger a moral e identidade da empresa. Se eles não passarem disso seria uma medida aceitável.


Concordo plenamente que esse tipo de controlo deve ser garantido. Aliás, temos um exemplo bastante concreto do Firefox, onde havia aplicações exatamente com a mesma cara do Firefox e com malware. Foram criadas propositadamente para confundir.

Na altura a Mozilla decidiu avançar com processos legais e acho que até resolveu mais ou menos o problema.

Por isso, sim, a questão da utilização da marca Ubuntu não deve ser abusada. No entanto, parece-me que neste caso do mint e ElementaryOS a coisa seja diferente. :roll:




rruella (17-02-2014, 18:04) escreveu:se esta moda pega...será que o Debian também não tem algo a dizer?



Eu acharia super interessante ver a reação da Canonical perante essa ideia! Se repararem a Canonical tenta trabalhar o menos possível, havendo decisões do projeto Debian que acabam por seguir no Ubuntu, basta ver do recente SystemD.

Não é algo que desejo, mas é algo que eu gostava que o projeto Debian discutisse publicamente para vermos a resposta da Canonical.
Avatar do usuário
Claudio Novais
Editor do Ubuntued
 
Mensagens: 16869
Registrado em: 25 Maio, 2011

Re: Canonical quer exigir licenciamentos aos projetos deriva

Mensagempor adilsonjunior89 » Seg, 17 de Fevereiro 2014, 23:15

Um amigo usuário do Elementary OS postou isso num grupo do Elementary OS, parece que a coisa não é tão séria assim.

Conselho da Comunidade Ubuntu explica porque derivados do Ubuntu devem assinar contrato de licença!

O Conselho do Ubuntu divulgou hoje uma nota oficial do porque que o Linux Mint e todas as distribuições que usam repositórios do Ubuntu devem assinar um licenciamento para poder continuar utilizando-os.

Há um tempo atrás o Clement Lefebvre do Linux Mint disse no momento em que alguns membros do Ubuntu haviam questionado e discutido a segurança do Linux Mint um grande detalhe que deixamos passar em branco, e que agora faz todo o sentido.

"Eu, pessoalmente conversei com o departamento jurídico da Canonical (por outros motivos, eles estão nos dizendo que precisamos de uma licença para utilizar os seus pacotes binários) e é claro que eles estão confusos sobre LMDE e Mint. Eles não sabem os repositórios que estamos usando e eles não sabem o que estamos fazendo ", disse Clement Lefebvre.

Alguns meses mais tarde, o Conselho da Comunidade Ubuntu decidiu emitir um comunicado que esclarece esta questão, explicando por que os desenvolvedores não só do Linux Mint, como também de todas as outras distribuições que usam qualquer repositório do Ubuntu precisam para assinar um contrato de licença.

"Acreditamos que não há nenhuma má vontade contra o Linux Mint, ou da comunidade Ubuntu ou Canonical, a Canonical não pretende impedi-los de continuar o seu trabalho, e que esta licença é para garantir o uso e queremos vê-los a ter sucesso. "

"Neste momento, estamos de acordo em que uma das chaves para o sucesso do Ubuntu é o fornecimento de um bem concebido, a experiência confiável e agradável para todos os nossos usuários, se eles estão usando o Ubuntu em um desktop, no telefone ou na nuvem . Para isso, é fundamental que quando as pessoas vêem 'Ubuntu', que assim seja representado adequadamente o software que todos nós construímos", diz o comunicado do Conselho da Comunidade Ubuntu .

Em suma, a Canonical tem o direito sobre a marca Ubuntu e tudo o que se passa com ele. Esse licenciamento é necessário para proteger essas marcas, a fim de mantê-los. Parece estranho, mas que na verdade é uma regra muito importante.

Além disso o Ubuntu e todos os seus sabores têm uma licença para o uso das marcas registradas protegidas, e isso diz muito sobre o quão sério a empresa é.


Ainda não me preocupei em me afundar nisto, mas a principio penso que seja apenas pessoas fazendo tempestade num copo d'água, alias vemos muito disso hoje em dia principalmente quando se fala na Canonical e no Ubuntu.
Avatar do usuário
adilsonjunior89
 
Mensagens: 109
Registrado em: 09 Maio, 2013
Localização: Ipatinga - MG

Próximo

Voltar para Notícias

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: AmyBog e 11 visitantes

cron