Bem-vindo: Ter, 22 de Agosto 2017, 4:33 Pesquisa avançada

Adeus Ubuntu... Olá Debian :)

Esta secção do Forum é dedicada à partilha de xperiências com o nosso sistema. Você utiliza um determinado conjunto de programas (e de uma determinada maneira) para aumentar a sua produtividade, então partilhe essa informação!

Re: Adeus Ubuntu... Olá Debian :)

Mensagempor Ron Alon » Sex, 21 de Fevereiro 2014, 16:09

Luis, eu não sei muito me aventurar pelo mundo debianístico e minha pergunta é: ao utilizar o LMDE (Linux Mint Debian Edition) estarei usando o Debian diretamente?

Para instalações de pacotes (por exemplo, a última versão do GNOME-Shell), eu preciso de algum ppa? Tem como utilizar ppa no Debian (ou LMDE)?

Você sabe se o LMDE já vem com drivers?

Pergunto isto porque quero saber se o LMDE passou pela sua cabeça ao mudar para o Debian.
Avatar do usuário
Ron Alon
Redator Geekzinho
 
Mensagens: 4145
Registrado em: 27 Julho, 2011
Localização: São Vicente-SP / Brasil

Re: Adeus Ubuntu... Olá Debian :)

Mensagempor Victor » Sex, 21 de Fevereiro 2014, 21:20

Sim Cláudio:
Na minha perspetiva, o principal problema que eu acho em relação ao Ubuntu, é que com a implementação do Unity, e como vc diz e muito bem em relação á teimosia da Canonical em aceitar ideias de terceiros, fez com que deixasse de ser UM SISTEMA PRÁTICO, e esta era uma das suas principais caraterísticas.

Por exemplo, muitas pessoas podem achar isto fútil, mas uma coisa que me irritou bastante, foi o fato dos botões das janelas passarem para o lado esquerdo, para mim que sou completamente destro, não me dava jeito nenhum essa situação, acho que é a única distribuição que conheço, que tem os botões de comando das janelas nesse lado. Eu nunca me consegui adaptar, passava a vida a clicar no lado direito quando necessitava fechar ou minimizar uma janela. O que ainda me irritou mais, era não haver uma opção no gestor de janelas para alterar a situação. Eu consegui fazê-lo, deu-me imenso trabalho, despendi imenso tempo mas consegui colocar os botões do lado direito, uma opção básica que o próprio sistema deveria trazer.

A praticabilidade e capacidade de personalização, que carateriza os sistemas Linux especialmente na era do Ubuntu Gnome, perderam-se com o Unity, pois hoje temos de usar uma catrafada de aplicativos de terceiros, para fazer coisas básicas como, colocar um simples botão para minimizar todas as janelas abertas do ambiente de trabalho, alterar temas, alterar ícones, alterar fontes, etc, etc. Blasfémia á parte mas o Ubuntu começa a fazer-me lembrar o Window$ em muitos aspetos.

Aceito plenamente que a Canonical queira impor o seu próprio caminho, queira um sistema á sua vontade, pois afinal o Ubuntu é deles e nós não pagamos nada para o utilizar, mas acho que está a exagerar um pouco. O resultado dessa política, tem sido a migração massiva de utilizadores para outros sistemas.

No meu caso embora tenha máquina que sobre para correr o Ubuntu, mudei de "sabor", o Xubuntu é muito mais prático, não por mim mas pela fato do PC ser partilhado pela minha mulher e filhos. Eles não conseguiam lançar determinadas aplicações, pois como já disse, para quem não sabe o nome delas, procurá-las no Dash é confuso e demorado, então tinha de ter a barra lateral cheia de ícones com as aplicações comuns que eles usavam.
Avatar do usuário
Victor
 
Mensagens: 4
Registrado em: 13 Fevereiro, 2012
Localização: Mealhada - Portugal

Re: Adeus Ubuntu... Olá Debian :)

Mensagempor Victor » Sáb, 22 de Fevereiro 2014, 0:24

Boas José Craveiro:

Quanto ao Debian, é talvez um dos melhores sistemas, eu usei durante dois anos, robusto rápido estável mas no que toca a drivers proprietários, é preciso paciência, alguma teimosia e claro alguns conhecimentos de Linux, especialmente se queremos montar uma máquina "caseira" com todas as funcionalidades de multimédia, java, flash player aceleração gráfica, etc.

A política fundamental do Debian é usar software completamente Open Source, eles são tão rigorosos nisso, que devido ao Firefox e Thunderbird terem o ícone e marca patenteados pela fundação Mozilla, no Debian, têm o nome de Iceweasel e Icedove respetivamente, embora sejam completamente idênticos.

Entretanto resolvi experimentar o Ubuntu, o antigo, com ambiente gráfico Gnome, gostei bastante e comecei a usá-lo, exatamente pela facilidade de deteção e instalação dos drivers.

Depois veio a mudança para o malfadado Unity, e como não gostei dele pelas razões que já referi, tentei novamente o Debian, mas não consegui meter alguns drivers a funcionar nomeadamente o da Nvidia, embora tivesse procurado ajuda nos fóruns. Como os meus conhecimentos de Linux não são assim tão avançados e a minha paciência também não, acabei desistindo e voltei para o Ubuntu, desta vez resolvi experimentar o Xubuntu (Ubuntu + Xfce), gostei bastante e ainda hoje é o meu sistema preferido :lu:
Avatar do usuário
Victor
 
Mensagens: 4
Registrado em: 13 Fevereiro, 2012
Localização: Mealhada - Portugal

Re: Adeus Ubuntu... Olá Debian :)

Mensagempor Luis Cardoso » Dom, 23 de Fevereiro 2014, 15:30

José Craveiro (19-02-2014, 19:09) escreveu:Já se falou aqui em Drivers, ou a falta deles (de alguns ou muitos de acordo com o caso) após a instalação do Debian e sem dúvida que quando o usei há algum tempo atrás também passei por esse aborrecimento. Considero-me um user que na prática não necessita de muitas coisas no uso diário de um PC, aliás às vezes até fico estupefacto com as alegadas necessidades de muita gente na sua satisfação em programas ou funções extra que as máquinas de propaganda tanto apregoam, enfim, isso é sempre muito subjetivo e nem costumo pronunciar-me sobre isso, agora em relação a "coisas" absolutamente essenciais como por exemplo no acesso à rede via wireless, entre muitos outros, que já não é uma questão de as poder usar no Ubuntu, mas que à partida todos avaliariam desta forma, o que é realmente estranho é que a única resposta plausível que se obtém do mundo Debian é que não carrega nas suas versões certos e determinados drivers devido ao facto de não serem livres, mas parece esquecer um aspeto a meu ver fundamental, como é que se pode tornar praticável a execução de um sistema operativo sem que elementos "absolutamente essenciais" como o que referi acima não estarem disponíveis, obrigando o user a embrenhar-se na imensidão de componentes que não garante a facilidade dessa busca?

Não quero com isto dar a entender que o Debian para mim venha a ser uma impossibilidade, nada disso, aliás logo que me seja possível estou disposto a aprender muito sobre o seu funcionamento e todas as suas possibilidades, portanto ainda que isto não passe de um incómodo, vir a usá-lo tornou-se um prioridade pelo menos a médio prazo.

Olá José,

Se observar bem a questão do que é mesmo fundamental, verá que o Wireless cai facilmente na categoria de "Extra", tal como a Webcam, Microfone e colunas. Porquê? Porque para um utilizador trabalhar no seu computador não precisa necessariamente de os ter. Agora se for para fazer algo que esteja fora da habitual utilização do computador, aí sim, poderão ser necessários esses extras. Aliás, até há uns anos, os computadores portáteis nem tinham Wireless, nem porta para Ethernet tinham.

Aliás, se for no Windows, não terá o mesmo problema ou algo ainda pior? Já me aconteceu ter de reinstalar um Windows no PC de um colega, mas ele não me fornecera o CD dos drivers, então apenas tratei de instalar o SO. Todavia, quando fosse para descarregar os drivers, teria de usar mesmo outro PC, porque esse nem com o cabo de rede ele podia interagir sem levar com um BSOD. Acabei por ter de perder mais de 1 a 2h, a descarregar uma dúzia de drivers, passar para um CD, porque ao inserir uma Pen, também apresentava um BSOD (o controlador precisava de um driver mais recente do que aquele que o Windows fornecera).

Vendo bem, será assim tão diferente do que se pratica em Windows (sistema mais usado mundialmente)? Ou será ainda mais fácil, porque basta apenas descarregar um ou outro pacote .deb, instalar e usar? Mas no seu caso, até poderia já estar apto a usar o SO para trabalhar, no caso do PC do meu colega (com o Windows), nem trabalhar podia, já que a resolução era impraticável e de x em x tempo empancava (falta de drivers :obvio: )...
ImagemImagem
«Escolhe um trabalho de que gostes, e não terás que trabalhar um só dia na tua vida» - Confúcio
Avatar do usuário
Luis Cardoso
Redator
 
Mensagens: 10451
Registrado em: 26 Maio, 2011
Localização: Portugal

Re: Adeus Ubuntu... Olá Debian :)

Mensagempor Luis Cardoso » Dom, 23 de Fevereiro 2014, 15:50

Ron Alon (21-02-2014, 15:09) escreveu:Luis, eu não sei muito me aventurar pelo mundo debianístico e minha pergunta é: ao utilizar o LMDE (Linux Mint Debian Edition) estarei usando o Debian diretamente?

Para instalações de pacotes (por exemplo, a última versão do GNOME-Shell), eu preciso de algum ppa? Tem como utilizar ppa no Debian (ou LMDE)?

Você sabe se o LMDE já vem com drivers?

Pergunto isto porque quero saber se o LMDE passou pela sua cabeça ao mudar para o Debian.

@Ron, ao usar LMDE estará a usar tanto Debian como quando usa LM está a usar Ubuntu. O LMDE não é mais do que uma personalização feita em cima do Debian, adicionando as suas aplicações e os seus Ambientes Gráficos.

Para ter o último Gnome-shell, apenas basta adicionar um repositório próprio do Debian, tornando-o numa Rolling Release. Se a sua preferência não é ter um sistema 100% estável, com uma base bem sólida, pode activar esse repositório e terá o seu Debian com a última versão do Gnome e das outras aplicações.

Não sei se o LMDE vem com drivers de terceiros (se é isso que pretende ao dizer se vem com drivers), mas vem com os drivers open source, como por exemplo os da Intel, os Nouveau (para Nvidia), etc... Já que o Debian traz esses xD

Não, não me passou pela cabeça o LMDE, até porque já estava tão farto dos problemas que um derivado - Ubuntu - me causara, que parti logo para a fonte - o Debian :venia:
ImagemImagem
«Escolhe um trabalho de que gostes, e não terás que trabalhar um só dia na tua vida» - Confúcio
Avatar do usuário
Luis Cardoso
Redator
 
Mensagens: 10451
Registrado em: 26 Maio, 2011
Localização: Portugal

Re: Adeus Ubuntu... Olá Debian :)

Mensagempor José Craveiro » Ter, 25 de Fevereiro 2014, 19:00

Luis Cardoso (23-02-2014, 14:30) escreveu:
José Craveiro (19-02-2014, 19:09) escreveu:Já se falou aqui em Drivers, ou a falta deles (de alguns ou muitos de acordo com o caso) após a instalação do Debian e sem dúvida que quando o usei há algum tempo atrás também passei por esse aborrecimento. Considero-me um user que na prática não necessita de muitas coisas no uso diário de um PC, aliás às vezes até fico estupefacto com as alegadas necessidades de muita gente na sua satisfação em programas ou funções extra que as máquinas de propaganda tanto apregoam, enfim, isso é sempre muito subjetivo e nem costumo pronunciar-me sobre isso, agora em relação a "coisas" absolutamente essenciais como por exemplo no acesso à rede via wireless, entre muitos outros, que já não é uma questão de as poder usar no Ubuntu, mas que à partida todos avaliariam desta forma, o que é realmente estranho é que a única resposta plausível que se obtém do mundo Debian é que não carrega nas suas versões certos e determinados drivers devido ao facto de não serem livres, mas parece esquecer um aspeto a meu ver fundamental, como é que se pode tornar praticável a execução de um sistema operativo sem que elementos "absolutamente essenciais" como o que referi acima não estarem disponíveis, obrigando o user a embrenhar-se na imensidão de componentes que não garante a facilidade dessa busca?

Não quero com isto dar a entender que o Debian para mim venha a ser uma impossibilidade, nada disso, aliás logo que me seja possível estou disposto a aprender muito sobre o seu funcionamento e todas as suas possibilidades, portanto ainda que isto não passe de um incómodo, vir a usá-lo tornou-se um prioridade pelo menos a médio prazo.

Olá José,

Se observar bem a questão do que é mesmo fundamental, verá que o Wireless cai facilmente na categoria de "Extra", tal como a Webcam, Microfone e colunas. Porquê? Porque para um utilizador trabalhar no seu computador não precisa necessariamente de os ter. Agora se for para fazer algo que esteja fora da habitual utilização do computador, aí sim, poderão ser necessários esses extras. Aliás, até há uns anos, os computadores portáteis nem tinham Wireless, nem porta para Ethernet tinham.

Aliás, se for no Windows, não terá o mesmo problema ou algo ainda pior? Já me aconteceu ter de reinstalar um Windows no PC de um colega, mas ele não me fornecera o CD dos drivers, então apenas tratei de instalar o SO. Todavia, quando fosse para descarregar os drivers, teria de usar mesmo outro PC, porque esse nem com o cabo de rede ele podia interagir sem levar com um BSOD. Acabei por ter de perder mais de 1 a 2h, a descarregar uma dúzia de drivers, passar para um CD, porque ao inserir uma Pen, também apresentava um BSOD (o controlador precisava de um driver mais recente do que aquele que o Windows fornecera).

Vendo bem, será assim tão diferente do que se pratica em Windows (sistema mais usado mundialmente)? Ou será ainda mais fácil, porque basta apenas descarregar um ou outro pacote .deb, instalar e usar? Mas no seu caso, até poderia já estar apto a usar o SO para trabalhar, no caso do PC do meu colega (com o Windows), nem trabalhar podia, já que a resolução era impraticável e de x em x tempo empancava (falta de drivers :obvio: )...


Olá Luís,
... pois, percebo que tal pode acontecer, se bem que comparando com o meu portátil que também possui Windows, tal nunca me aconteceu o que me leva a crer cada vez mais que existem arquiteturas distintas de hardware e algumas podem levar a este tipo de barramentos, felizmente e pelo que pude perceber no momento, só mesmo a questão do wireless e pen rede móvel resistiram a funcionar, contudo cada vez mais creio que com alguma paciência extra (coisa que confesso não ter tido) na procura destes (a meu ver) componentes necessários, os resultados poderão ser outros, por isto também, por considerar que ainda não seja o momento, estou a aguardar por um período mais calmo e fazer as coisas como devem ser feitas e que acima de tudo não hajam precipitações! :)
Avatar do usuário
José Craveiro
 
Mensagens: 996
Registrado em: 11 Junho, 2011
Localização: Coimbra

Re: Adeus Ubuntu... Olá Debian :)

Mensagempor samuelcsouza » Qua, 26 de Fevereiro 2014, 20:46

Há quatro anos, mais ou menos nessa mesma época, havia muita expectativa para o lançamento do Ubuntu 10.04. Havia muitos debates sobre as novidades da versão, os mais entusiasmados já instalavam a versão alfa e iam usando, relatando suas experiências e animando ainda mais os debates. Se falava dos novos temas (era a estreia do Ambiance e do Radiance), dos novos programas (se não me engano, estreavam o Gwibber e o Ubuntu One, mas ficaria de fora o Gimp), da robustez e da performance (sempre aparecia um vídeo novo no Youtube comparando o arranque do Ubuntu com o Windows 7).
Não sinto o mesmo clima hoje com relação ao 14.04. As expectativas podem ser baixas por não ter muitas novidades na próxima versão (o Unity 8 e o Mir ficaram para o 14.10), ou porque as últimas decisões da Canonical tenham-na distanciado da comunidade, ou porque a versão mobile do Ubuntu chame mais atenção. Não sei se outros compartilham esse sentimento, mas é como se não estivéssemos na véspera do lançamento de uma nova versão. Talvez quando sair o beta as coisas mudem.
Avatar do usuário
samuelcsouza
 
Mensagens: 69
Registrado em: 03 Fevereiro, 2013
Localização: São Carlos, SP - Brasil

Re: Adeus Ubuntu... Olá Debian :)

Mensagempor Luis Cardoso » Qua, 26 de Fevereiro 2014, 20:52

samuelcsouza (26-02-2014, 19:46) escreveu:Há quatro anos, mais ou menos nessa mesma época, havia muita expectativa para o lançamento do Ubuntu 10.04. Havia muitos debates sobre as novidades da versão, os mais entusiasmados já instalavam a versão alfa e iam usando, relatando suas experiências e animando ainda mais os debates. Se falava dos novos temas (era a estreia do Ambiance e do Radiance), dos novos programas (se não me engano, estreavam o Gwibber e o Ubuntu One, mas ficaria de fora o Gimp), da robustez e da performance (sempre aparecia um vídeo novo no Youtube comparando o arranque do Ubuntu com o Windows 7).
Não sinto o mesmo clima hoje com relação ao 14.04. As expectativas podem ser baixas por não ter muitas novidades na próxima versão (o Unity 8 e o Mir ficaram para o 14.10), ou porque as últimas decisões da Canonical tenham-na distanciado da comunidade, ou porque a versão mobile do Ubuntu chame mais atenção. Não sei se outros compartilham esse sentimento, mas é como se não estivéssemos na véspera do lançamento de uma nova versão. Talvez quando sair o beta as coisas mudem.

Sabe como é, «O que é demais cansa!». Se a Canonical não libertasse tantas versões e se focasse em fazer algo como deve ser (como o pessoal do Debian, Fedora, OpenSuse, etc... faz), certamente que isto não acontecia... :|
ImagemImagem
«Escolhe um trabalho de que gostes, e não terás que trabalhar um só dia na tua vida» - Confúcio
Avatar do usuário
Luis Cardoso
Redator
 
Mensagens: 10451
Registrado em: 26 Maio, 2011
Localização: Portugal

Re: Adeus Ubuntu... Olá Debian :)

Mensagempor José Craveiro » Sáb, 1 de Março 2014, 19:49

Pois, mas as expetativas poderão não sofrer alterações quando surgir a versão beta; acho que o sentimento da comunidade está se tornando generalizado, o mais provável é que o entusiasmo habitual diante de uma LTS não encontre paralelo com o que sucedeu em versões homólogas, acho até que é já um dado adquirido (digamos) e o facto de se continuar a dar existência a versões intermédias não ajuda em nada, veja-se o que sucedeu já com a versão 13.04, já não tem suporte, na minha opinião faria mais sentido não existir a versão 13.10, que tem revelado bugs patéticos e terem continuado o suporte à 13.04 com vista a um aperfeiçoamento, isto tendo em conta a existência de outra para além da LTS, mas o mais sensato (feedback mais comum) era só existirem as LTS, certamente seria a opção mais inteligente; mas tanto que se escreve sobre isto... 8)
Avatar do usuário
José Craveiro
 
Mensagens: 996
Registrado em: 11 Junho, 2011
Localização: Coimbra

Re: Adeus Ubuntu... Olá Debian :)

Mensagempor Claudio Novais » Sáb, 1 de Março 2014, 20:04

Essa sua opinião, José, vai perfeitamende de acordo com uma opinião quase generalizada da comunidade do Ubuntu:

Na minha opinião, esta forma de funcionar seria o ideal para os utilizadores e para a apresentação de novas funcionalidades. Seria algo mais direto e na minha opinião menos suscetível a problemas visto que as atualizações seriam graduais.

O problema é que a Canonical, sem ser o excelente trabalho que fez nos primeiros 3 ou 4 anos, atualmente tornou-se numa fábrica de produção de marketing populista. Trabalham mais em marketing que noutra coisa qualquer. E um dos aspetos mais importantes para eles é criar notícias, coisa que a cada nova versão conseguem fazer, ganhando muita publicidade de 6 em 6 meses que com uma rolling release não aconteceria.

Por isso, de certa forma, compreendo que eles tenham tomado esta decisão. Mas eu pertenço ao grupo da opinião generalizada da comunidade. ;)
Avatar do usuário
Claudio Novais
Editor do Ubuntued
 
Mensagens: 16869
Registrado em: 25 Maio, 2011

AnteriorPróximo

Tópicos Similares:

Voltar para Testemunhos/Depoimentos

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante