Bem-vindo: Seg, 25 de Setembro 2017, 23:23 Pesquisa avançada

Arranque do Ubuntu 13.04 e Firefox em menos 9 segundos | SSD

Esta secção do Forum é dedicada à partilha de xperiências com o nosso sistema. Você utiliza um determinado conjunto de programas (e de uma determinada maneira) para aumentar a sua produtividade, então partilhe essa informação!

Re: Arranque do Ubuntu 13.04 e Firefox em menos 9 segundos |

Mensagempor Claudio Novais » Ter, 10 de Setembro 2013, 14:45

Como se costuma dizer, tempo é dinheiro! E aqui em vez de estarmos a perder horas a ganhar milésimos de segundo com remoção de programas que até podem um dia fazer falta, investimentos algum dinheiro que eficazmente faz ganhar muitos segundos que multiplicado pelos centenas de dias que usamos o hardware dão muito tempo ganho! ;)
Avatar do usuário
Claudio Novais
Editor do Ubuntued
 
Mensagens: 16869
Registrado em: 25 Maio, 2011

Re: Arranque do Ubuntu 13.04 e Firefox em menos 9 segundos |

Mensagempor nelinhoãngolano » Qua, 11 de Setembro 2013, 6:10

ola claudio interesei-me em discos ssd depois do teu post
mas fui pesquisar na net no site tecmundo e vi essa informção não muito agradavel. sabes dizer se isto é mesmo verdade? la vai o post do tecmundo.

Quem está procurando por espaço, não deve nem pensar em um disco de estado sólido, porque os maiores que estão disponíveis atualmente chegam aos 256 GB, espaço muito minúsculo se comparado aos incríveis 1, 5 TB (TeraBytes) ou até 2 TB que os discos rigidos oferecem.

Outro pequeno porém fica por conta do “ciclo de vida” do SSD. O “ciclo de vida” seria o tempo médio que é estimado como duração do disco. Os discos de estado sólido não funcionam igual aos HDs que podem ser sobrescritos muitas vezes. Segundo especialistas e até os próprios fabricantes, um mesmo setor de um SSD pode sofrer um número máximo de 10 milhões de escritas — isto na melhor das hipóteses.

Um SSD comum deve chegar a um milhão de reescritas, fator que limita muito a utilização dele. Ainda que pareça muito, este número é relativamente pequeno para um usuário que utilize o computador 8 horas por dia, pois em no máximo 2 anos o SSD já deve estar apresentando vários problemas e inclusive tendo buracos (não fisicos, mas sim virtuais) que não poderão mais ser utilizados.

nelinhoãngolano
 
Mensagens: 19
Registrado em: 02 Setembro, 2013

Re: Arranque do Ubuntu 13.04 e Firefox em menos 9 segundos |

Mensagempor Deyvison Rocha » Qua, 11 de Setembro 2013, 11:35

Muito bom!

Meu próximo investimento também é um SSD. Agora, queria saber como transferir tudo no meu atual HD para o SSD. Será que tem algum tutorial do tipo Cláudio?
Avatar do usuário
Deyvison Rocha
 
Mensagens: 43
Registrado em: 14 Maio, 2012

Re: Arranque do Ubuntu 13.04 e Firefox em menos 9 segundos |

Mensagempor Claudio Novais » Qua, 11 de Setembro 2013, 13:57

Deyvison Rocha (11-09-2013, 11:35) escreveu:Muito bom!

Meu próximo investimento também é um SSD. Agora, queria saber como transferir tudo no meu atual HD para o SSD. Será que tem algum tutorial do tipo Cláudio?


Copy-past? :D

Você podia fazer uma cópia exata através do comando dd ou então, o mais apropriado, poderia utilizar o Clonezilla. No entanto, sinceramente, eu apostava numa instalação limpa e depois copy-past. Provavelmente perde umas horas a mais, mas fica com um sistema limpo e super funcional!

Já agora, visto que estamos a pouco mais de um mês do Ubuntu 13.10, eu sugeria aguardar por ele! ;)
Avatar do usuário
Claudio Novais
Editor do Ubuntued
 
Mensagens: 16869
Registrado em: 25 Maio, 2011

Re: Arranque do Ubuntu 13.04 e Firefox em menos 9 segundos |

Mensagempor Claudio Novais » Qua, 11 de Setembro 2013, 14:06

nelinhoãngolano (11-09-2013, 6:10) escreveu:
Spoiler:
ola claudio interesei-me em discos ssd depois do teu post
mas fui pesquisar na net no site tecmundo e vi essa informção não muito agradavel. sabes dizer se isto é mesmo verdade? la vai o post do tecmundo.

Quem está procurando por espaço, não deve nem pensar em um disco de estado sólido, porque os maiores que estão disponíveis atualmente chegam aos 256 GB, espaço muito minúsculo se comparado aos incríveis 1, 5 TB (TeraBytes) ou até 2 TB que os discos rigidos oferecem.

Outro pequeno porém fica por conta do “ciclo de vida” do SSD. O “ciclo de vida” seria o tempo médio que é estimado como duração do disco. Os discos de estado sólido não funcionam igual aos HDs que podem ser sobrescritos muitas vezes. Segundo especialistas e até os próprios fabricantes, um mesmo setor de um SSD pode sofrer um número máximo de 10 milhões de escritas — isto na melhor das hipóteses.

Um SSD comum deve chegar a um milhão de reescritas, fator que limita muito a utilização dele. Ainda que pareça muito, este número é relativamente pequeno para um usuário que utilize o computador 8 horas por dia, pois em no máximo 2 anos o SSD já deve estar apresentando vários problemas e inclusive tendo buracos (não fisicos, mas sim virtuais) que não poderão mais ser utilizados.


Isto é uma questão um pouco controversa! Sinceramente, utilização superior à que eu faço no meu computador só mesmo para os utilizadores que utilizam o computador como servidor, caso contrário, tenho a certeza que sou uma das pessoas que mais usa um disco SSD diariamente!

O meu computador está certamente com uma média de 16 horas ligado e provavelmente com 12 a 14 horas comigo a utilizá-lo! Uso o meu disco SSD há já um ano e meio, mais ou menos (basta ver pela data deste tópico, pois eu fiz o tópico logo após a compra!), e não tenho rigorosamente nenhuma queixa relativa ao disco. Ele simplesmente funciona exatamente igual como quando o comprei. Rápido e sem qualquer dado corrompido!

Nos meus últimos dois computadores (incluindo este atual), o meu disco HD ao fim de um ano ou dois, devido à forte utilização do computador (que inclui o abanar do mesmo), começou de vez em quando a apresentar um ou outro ficheiro corrompido. Nada de grave, mesmo, mas é um facto.

Ao fim de cerca de 5 anos tive de trocar de disco no meu primeiro computador. E neste meu computador atual, que tem se não me engano 3 anos, tenho o meu disco HD também com alguns sectores que têm ficheiros corrompidos com alguma frequência.

Quero com isto dizer que um HD, principalmente num portátil de quem o use muito, tem de certeza uma vida útil bastante reduzida, porque as agulhas começam a riscar os discos devido às vibrações. Já no SSD isso simplesmente não acontece!

Sobre o mito/realidade de um SSD ter uma vida útil inferior, de facto tem. No entanto, isso é tido como um mito pois os primeiros SSDs tinham efetivamente um prazo bastante curto de vida. Atualmente eles foram amplamente melhorados e prova disso é o meu disco que é muitíssimo utilizado diariamente e mesmo assim funciona perfeitamente depois de um ano e meio.

Relativamente ao espaço, sim, eles são mais caros e mais pequenos. Mas ao mesmo tempo são extremamente rápidos e poupam na bateria. Claro que tudo isto depende de quem vai utilizar o disco. Se vai gravar muitos filmes e jogos, tudo bem que precise de espaço. Eu como não tenho filmes e os jogos para além de reduzidos estão na cloud do Steam, não preciso de espaço praticamente nenhum. O Ubuntu é pequeno e por isso é-me suficiente.

Para além disso, o sistema fica super rápido se você puser a raiz num SSD. Se puser a Home num HD, claro que vai sentir maior lentidão do que se tivesse a usar num SSD, mas não há tantas diferenças pois apenas os ficheiros pessoais e os de configurações pessoais é que estarão no HD. Quero com isto dizer que se precisa de espaço, faça como eu, compre o disco SSD mais pequeno que tiver e use os dois! ;)
Avatar do usuário
Claudio Novais
Editor do Ubuntued
 
Mensagens: 16869
Registrado em: 25 Maio, 2011

Re: Arranque do Ubuntu 13.04 e Firefox em menos 9 segundos |

Mensagempor Luis Cardoso » Qua, 11 de Setembro 2013, 22:24

Cláudio, Cláudio, nessas 16 horas estás sempre a encher grandes porções de discos, como por exemplo, a descarregar dúzias de filmes, jogos, músicas, etc?

Depois, referes servidores, nesse caso, depende do que o servidor faz, em que grande parte do trabalho, é feito na RAM, logo o disco tem menos escritas/leituras do que se possa pensar. Se for apenas a servir páginas, em que tens mais de 1000 redactores a trabalhar nele para expor artigos, ok, um SSD estoira em pouco tempo. Agora se for uma meia dúzia deles e com um artigo por dia, o SSD dura imenso tempo.

Claro, que depois há aqueles servidores (como um que já usei) que são usados para realizar tarefas de investigação, onde muitas vezes se ouvia tudo a chiar (CPU a 1600% + CUDA) e os discos, sejam eles SSD ou HDD, duravam muito pouco tempo.
ImagemImagem
«Escolhe um trabalho de que gostes, e não terás que trabalhar um só dia na tua vida» - Confúcio
Avatar do usuário
Luis Cardoso
Redator
 
Mensagens: 10451
Registrado em: 26 Maio, 2011
Localização: Portugal

Re: Arranque do Ubuntu 13.04 e Firefox em menos 9 segundos |

Mensagempor Claudio Novais » Qua, 11 de Setembro 2013, 23:28

Luis Cardoso (11-09-2013, 22:24) escreveu:Cláudio, Cláudio, nessas 16 horas estás sempre a encher grandes porções de discos, como por exemplo, a descarregar dúzias de filmes, jogos, músicas, etc?


Não são dúzias de filmes porque o disco não é assim tão grande. Mas, volto a frisar, para além de usar muito o sistema, mais que o normal sem dúvida, sou adepto de várias séries que as vejo em qualidade HD.

Luis Cardoso (11-09-2013, 22:24) escreveu:Depois, referes servidores, nesse caso, depende do que o servidor faz, em que grande parte do trabalho, é feito na RAM, logo o disco tem menos escritas/leituras do que se possa pensar. Se for apenas a servir páginas, em que tens mais de 1000 redactores a trabalhar nele para expor artigos, ok, um SSD estoira em pouco tempo. Agora se for uma meia dúzia deles e com um artigo por dia, o SSD dura imenso tempo.

Um servidor naturalmente usa uma base de dados que utiliza um misto de RAM e HD. Qualquer escrita é sempre feita no disco. As leituras, se houver memória suficiente, normalmente vêm diretamente da memória, sim. Escritas existem muitas, nomeadamente de logs. Por isso, tens a certeza do que dizes?

Luis Cardoso (11-09-2013, 22:24) escreveu:Claro, que depois há aqueles servidores (como um que já usei) que são usados para realizar tarefas de investigação, onde muitas vezes se ouvia tudo a chiar (CPU a 1600% + CUDA) e os discos, sejam eles SSD ou HDD, duravam muito pouco tempo.

Nem sequer abordei esses. Ah, e mesmo sendo em servidores com muitas escritas, os que têm discos SSD são cada vez mais preferidos tanto pelos vendedores como pelos compradores! Isto ocorre porque apesar de, sim, ter um tempo de vida inferior aos HDs, na verdade esse mito de viverem muito pouco foi acima de tudo no início, nas primeiras gerações. Desde então, já li em muitos sítios que isso tem mudado muito.
Avatar do usuário
Claudio Novais
Editor do Ubuntued
 
Mensagens: 16869
Registrado em: 25 Maio, 2011

Re: Arranque do Ubuntu 13.04 e Firefox em menos 9 segundos |

Mensagempor Rogergalvao » Qui, 12 de Dezembro 2013, 14:11

Desculpa se o tópico é antigo, mas esse assunto muito me interessa, @Claudio Novais, estava a navegar na internet e achei as seguintes dicas pra SSD's

Código: Selecionar todos
1) Utilizar preferencialmente sistema de arquivos ext2 ou Reisefs (ou outro sistema sem journaling)

Durante a instalação escolhe sistemas de Arquivos em Journaling para evitar o uso de gravação de Logs no disco (quanto mens gravação nos SSDs melhor!)

2) É muito recomendável que a memória swap seja desativada durante a instalação, evitando escritas em demasia no disco e comprometendo sua vida útil. Se você acha que ficou com pouca memória, compre um pente de 1GB que está relativamente barato. Ou implemente uma SWAP utilizando um pedaço de um disco externo via USB :P

3) Montar o SSD com o parâmetro noatime
Resumindo de forma grosseira, a cada vez que você abre um arquivo, este é alterado para receber a data do último acesso. Montar uma partição com o parâmetro noatime, significa que dizer para o kernel não gravar os dados do último acesso no arquivo. Com isto, um arquivo só receberá um ciclo de gravação se for efetivamente alterado.

Edite o arquivo /etc/fstab (sudo nano /etc/fstab) e troque a opção “relatime” para “noatime”. The line for the root partition should then be something like:

Seu fstab ficará “mais ou menos” assim:

UUID=f03e1c59-83d2-42e7-81c4-2e875132254d / ext2 noatime,errors=remount-ro 0 1

4) noop I/O scheduler
Passaremos o parâmetro “elevator=noop” para o kernel durante o processo de boot. Este parâmetro serve para informar o kernel que ele não deve utilizar as otimizações para discos convencionais, as informações em um disco normal, não são gravadas em sequência otimizando a velocidade de leitura e gravação em discos convencionais. Como estamos utilizando um SSD, devemos adicionar este parâmetro ao kernel, pois neste caso não importa a ordem que os dados ficam armazenados. Após esta modificação, você irá perceber que o linux ficou um pouco mais rápido.

Edite /boot/grub/menu.lst usando o seu editor favorito e adicione “elevator=noop” como uma opção do Kernel default.

Seu arquivo deverá ficar mais ou menos como este exemplo:

title Ubuntu 9.04, kernel 2.6.28-11-generic
uuid b9b197c5-7a76-4273-bd85-bc4428bb5437
kernel /boot/vmlinuz-2.6.28-11-generic root=UUID=b9b197c5-7a76-4273-bd85-bc4428bb5437 ro quiet splash elevator=noop
initrd /boot/initrd.img-2.6.28-11-generic
quiet

Para que estas opções permaneçam após a próxima atualização do Kernel, procure a linha

# defoptions=quiet splash

e adicione “elevator=noop” como parâmetro

# defoptions=elevator=noop quiet splash

4) RAM filesystem para os logs e temporários
Para diminuirmos ainda mais o uso do disco SSD, vamos montar os diretórios /var/log, /tmp e /var/tmp em um filesystem virtual, utilizando a memória RAM.
Desta forma, quando algum log ou arquivo for escrito nestes diretórios, as alterações ocorrerão apenas na RAM, sem escrita no disco
Importante lembrar que sempre que “desligar” ou reiniciar o computador, as informações destes diretórios irão desaparecer!

Abra novamente o arquivo /etc/fstab e insira as linhas:

tmpfs /var/log tmpfs defaults 0 0
tmpfs /tmp tmpfs defaults 0 0
tmpfs /var/tmp tmpfs defaults 0 0

O sysklogd tem um problema em ser carregado com o diretório /var/log vazio, por este motivo, abra o arquivo /etc/init.d/sysklogd

Encontre a função:

fix_log_ownership()
for l in `syslogd-listfiles -a`
do
chown ${USER}:adm $l
done
}

…e substitua por esta:

fix_log_ownership()
{
for l in `syslogd-listfiles -a –news`
do
# Create directory for logfile if required
ldir=$(echo ${l} | sed ’s/[^\/]*$//g’)
if [ ! -e $ldir ] ; then
mkdir -p $ldir
fi
# Touch logfile and chown
touch $l && chown ${USER}:adm $l
done
}

Para reconstruir o resto da estrutura do diretório /var/log a cada reboot, adicione estas linhas ao /etc/rc.local antes da linha “exit 0″

for dir in apparmor apt ConsoleKit cups dist-upgrade fsck gdm installer news ntpstats samba unattended-upgrades ; do
if [ ! -e /var/log/$dir ] ; then
mkdir /var/log/$dir
fi
done

5) Desabilite o SCROLLKEEPER:
Normalmente não é utilizado, a não ser que você tenha uma boa justificativa para não o fazer, desative este recurso.

sudo mv /usr/bin/scrollkeeper-update /usr/bin/scrollkeeper-update.real
sudo ln -s /bin/true /usr/bin/scrollkeeper-update
sudo find /var/lib/scrollkeeper/ -name \*.xml -type f -exec rm -f ‘{}’ \;
sudo dpkg-divert –local –divert /usr/bin/scrollkeeper-update.real –add /usr/bin/scrollkeeper-update

6) POWER SAVING (Leitura Complementar apenas para o AspireOne!!!)
Edite novamente o arquivo /etc/rc.local e adicione estas linhas antes do exit 0;

# Economize the SSD
sysctl -w vm.swappiness=1 # Strongly discourage swapping
sysctl -w vm.vfs_cache_pressure=50 # Don’t shrink the inode cache aggressively

#Decrease power usage of USB while idle
[ -w /sys/bus/usb/devices/1-5/power/level ] && echo auto > /sys/bus/usb/devices/1-5/power/level
[ -w /sys/bus/usb/devices/5-5/power/level ] && echo auto > /sys/bus/usb/devices/5-5/power/level


Essas dicas são válidas?
link: https://sites.google.com/site/joakineto ... -no-ubuntu

Rogergalvao
 
Mensagens: 49
Registrado em: 31 Maio, 2013

Re: Arranque do Ubuntu 13.04 e Firefox em menos 9 segundos |

Mensagempor Claudio Novais » Qui, 12 de Dezembro 2013, 22:23

Para SSDs antigos, talvez uma maior preocupação relativa às escritas. De resto, SSDs dos últimos meses (ano) não acho que se deva preocupar. Isto falando da questão do journaling.

Sobre usar Ext2, sinceramente, por mim recomendo vivamente o ext4. Estará a usar um formato sem journaling num hardware atual. É quase como usar um pijama para não estragar os estofos de um carro novo. Não acho que se deva limitar, mas isto é claro uma opinião pessoal. Lembre-se apenas que o journaling é importantíssimo para não perder dados, principalmente se ficar sem energia repentinamente.

Aliás, eu quando olho para esta questão da falta de journaling faz-me lembrar os primórdios de quando eu usava Linux, em que este era um sistema gozado através de um argumento bastante válido: em relação ao Windows era muito mais fácil perder dados em casos de perda de energia. E isto é um facto.

Sobre a Swap, novamente, não acho que você se deva limitar por causa de medos de muitas escritas. Eu uso ativamente o meu disco, todos os dias com um nível de utilização muito alto em cerca de 12 a 14 horas por dia. E isto com as mãos no computador, nem estou a falar do facto de muitas vezes deixar o computador ligado durante a noite. A utilização é portanto muito superior á media de utilizadores e já se passou mais de um ano sem qualquer problema.

Em todo o caso, se você tem muita RAM, é bom que realmente não use SWAP pois o sistema vai funcionar mais rapidamente, visto que não vai haver tantas trocas de dados entre memória e disco que inevitavelmente atrasam. Na minha opinião, sobre a swap, faça apenas isto:

Sobre o ponto 3, ele é referido aqui, por isso recomendo:

Quanto ao ponto 4, desconheço e neste momento não tenho tempo para averiguar sobre ele. Mas se alguém souber de coisas fidedignas, gostava que me dessem a conhecer! ;) No entanto, parece-me que vai de encontro às flags referidas no mesmo link acima.

Relativamente ao segundo ponto 4, recomendo também, apesar de o Ubuntu ter poucos logs em relação a Linuxs para servidores. Aliás, é uma das coisas que eu faço há anos por acaso, mesmo antes de ter um SSD! Sobre o sysklogd, desconheço.

SCROLLKEEPER? Não faço ideia do que seja. Idem para o ponto 6.

Bom, é isto!

Podemos continuar a discutir este assunto que me interessa muito. Afinal isto é otimizações, coisa que todos nós queremos certamente! ;)
Avatar do usuário
Claudio Novais
Editor do Ubuntued
 
Mensagens: 16869
Registrado em: 25 Maio, 2011

Anterior

Tópicos Similares:

Voltar para Testemunhos/Depoimentos

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 2 visitantes

cron