Bem-vindo: Qua, 3 de Junho 2020, 2:03 Pesquisa avançada

Linux FeniX Green promete aumentar o desempenho até 200%!

Esta secção é dedicada a todas as distribuições de Linux, por exemplo, Gentoo, Ubuntu Ultimate Edition, Mint, Kubuntu etc. Poderá apresentar distribuições, questionar sobre problemas e até apresentar tutoriais!

Re: Linux FeniX Green promete aumentar o desempenho até 200%

Mensagempor nuno_nunes » Sáb, 6 de Abril 2013, 20:11

Luis Cardoso (06-04-2013, 19:01) escreveu:
nuno_nunes (06-04-2013, 18:54) escreveu:Ivo eu acho que há alguma coisa mal contada no meio do seu texto, disse que usou o ubuntu como base e que foi ameaçado pela canonical e outras empresas, há tantas distribuições que usam o ubuntu como base e nunca tiveram problemas só a sua, estranho até dizer chega não acha?

Veja esta lista: http://distrowatch.com/search.php?ostyp ... tus=Active

Só uma questão, quantas dessas vêm pré-instaladas em computadores? Em Portugal só o Caixa Mágica (baseado em Ubuntu) nos Magalhães...


O caixa mágica eu sei em portugal, os mint tem versão OEM para preinstalar em pcs em loja de informática ou venda em revistas e as outras não sei
Avatar do usuário
nuno_nunes
 
Mensagens: 3931
Registrado em: 28 Maio, 2012
Localização: Pampilhosa da Serra - Portugal

Re: Linux FeniX Green promete aumentar o desempenho até 200%

Mensagempor miles_maverick » Sáb, 6 de Abril 2013, 22:46

Ivo, agora você foi sensato... Acho que 238 MB de consumo é muito, e se quer realmente economizar RAM recomendo a combinação Debian+XFCE. Consegui um consumo de 83 MB do geral, ou se quer beleza, recomendo MATE
Avatar do usuário
miles_maverick
 
Mensagens: 1004
Registrado em: 25 Junho, 2011
Localização: Barueri

Re: Linux FeniX Green promete aumentar o desempenho até 200%

Mensagempor Registeel » Sáb, 6 de Abril 2013, 23:42

Spoiler:
ivo gilberto (06-04-2013, 18:05) escreveu:Amigos agradeço o feedback, irei por partes, pois são muitos assuntos distintos:

1- Agradeço, todos as informações elas já estão sendo consideradas e algumas já estão sendo implementadas, entre elas:

a) Menu do DVD confuso foi arrumado.
b) Foi feito uma correção ortográfica no site, ainda não sei se foi suficiente.
c) Estamos analisando temas estilo facebook e gmail para padronizar o sistema.
d) Em andamento mudança interna no instalador para suporte a Vmware e VirtualBox.
e) Escolha de um fundo de tela mais sóbrio e neutro.
f) Drivers de read card e webcam, que na versão beta não tinha suporte.
g) Estamos analisando a possibilidade de fazer um livecd idêntico ao sistema, isto envolve muitos problemas técnicos em sua execução. Devido aos métodos utilizados no Slitaz na criação do Livecd, ferramenta Tazlito.

Pude absorver estas melhorias dos texto acima. Espero não ter esquecido nenhuma delas, as mesmas ja estão em nossa pauta de trabalho.
Desta forma, poderemos incluir as mesmas ou parte delas na versão estável, que tem previsão de lançamento em maio.

2-Agora, vamos a parte mais difícil, questões ideológicas. Irei compartilhar os fatos e verdades do mercado OEM com os Sr. Para entenderem melhor nosso dilema.

a- Já utilizamos no passado o Ubuntu como base(em 2007), mas fomos ameaçados pela Canônical, dentro de alguns clientes. Entre eles a Intelbras e Nova Informática na época, isto nos deixou temerosos, pois não queremos problemas jurídicos, etc....
b- Utilizando a base do ubuntu em 2007, enfrentamos algumas dificuldades, muitos detalhes do sistema interno de boot e detalhes do kernel do Ubuntu, eram desconhecidos para nossa equipe e achávamos pouca documentação a respeito. Talvez pela Canônical ser uma empresa, limita dados extremamente técnicos, a documentação de usuário é maravilhosa e sem igual.
c- Quando eles souberam que utilizávamos uma de suas bases, o respositório de uma versão mais antiga, foi retirado do ar imediamente. É claro que tinhamos nosso respositório interno, para nossa utilização e clientes.
Devido a todos estes fatos, desistimos de utilizar a base do Ubuntu, que seria uma ótima escolha.

Após muito estudo, percebemos que as distribuições estavam se tornando, cada vez maiores e mais complexas, e também pesadas. Testamos DEBIAN(Adoro), Slackware, Slitaz, etc...
Me surpreendeu o desempenho do Slitaz e o conceito minimalista desta distro, mas demorei para ter coragem de iniciar o projeto, pois as traduções para português em muitos aplicativos, não existiam ainda, a documentação e limitada, e o repositório em termos de opções de programas variados e bem pequena.
Mas o desempenho e simplicidade e elegância das soluções me surprendeu bastante! Resolvemos então começar o projeto. Desta forma espero ter esclarecido um pouco o porque de minha escolha!

Vamos agora a uma questão mais delicada ainda:

3- O modelo capitalista, realmente muitas vezes é mais negativo que positivo. Vou explicar um pouco melhor a minhas declarações logo abaixo:

a- Tenho estrutura, contas, pessoas que dependem da FeniX a minha volta, preciso ter uma receita para manter isto funcionando, e isto exige esforço constante. E cria ao mesmo tempo vários problemas, relacionados a qualidade.
Para poder ter receita nos sujeitamos a situações realmente desagradáveis, entre elas:
b- Não ter acesso ao hardware e homologar um equipamento a distância, por falta de organização de nossos clientes por exemplo:
Ter que viajar as pressas ao outro lado do país, para fazer uma homologação de um hardware que será produzido dentro de 2 dias, ao milhares. Quero dizer o hardware, nunca foi testado com Linux e apresenta diversos problemas de incompatibilidade. Por exemplo: não desliga, não hiberna, teclas funcionais não estão mapeadas o wireless não funciona corretamente com o driver oficial do kernel, e por ai vão os problemas.

c- Outro fato que me desmotiva e quando os fabricantes desejam limitar a quantidade de possibilidades ao usuário, para não gerar suporte, insere-se apenas softwares limitados a imagem. Várias opções maravilhosas de programas são rejeitadas, para não se gerar suporte. Insere-se o básico. Quem perde é o usuário.

Que sonho grandioso se existisse uma forma de sobrevivermos apenas com usuários, ter uma receita gerada de usuários, trabalharíamos apenas para eles, atendendo suas necessidades.
Como mostrei as condições acima limitam bastante a qualidade que foge de nossas mãos.
E se nos negarmos a atender nossos clientes nas situações acima, seremos trocados por outra solução, perdendo recursos e morrendo com nosso projeto.
Somos obrigados a nos sujeitar a situações muito desgastantes para continuar no mercado.

E todas as vezes que tentamos nos aproximar da comunidade de software livre, somos rechaçados por motivos variados como os citados o início do Fórum. Entramos num dilema quem vem antes o OVO ou a GALINHA.
Se antender meus desejos de trabalhar ao usuário e primar pela qualidade, fecho minha empresa, pois o sistema capitalista exige a perda da qualidade, para se obter lucro.
Se trabalhar apenas para as empresas atendo estas demandas, nunca chegarei a ter uma boa relação com a comunidade de software livre nem um software com a qualidade desejada.

O que fazer então? Fazer uma versão 100% livre é meu sonho, mas com qual receita, manterei os desenvolvedores? E se tiver uma versão muito boa, o que garante que meu concorrente não irá utilizar a mesma contra mim se ela for 100% livre?

Deixaria o FeniX 100% livre agora se tivesse condições de subsistência do meu projeto.
Mas nunca encontrei uma alternativa viável, e acreditem tentei vários projetos e alternativas para chegar a este fim. Inclusive criei um projeto chamado Clube de Vantagens da FeniX no qual os membros passavam a ser donos da FeniX, mas foi descontinuado.....

Escrevo tudo isto, para que consigam ter uma visão mais ampla dos bastidores, fora o que acontece em relação a Microsoft no mercado OEM, é terrível........
As coisas mais absurdas acontecem, mas isto seria outro tópico.

obs. Iremos fazer um estudo com mais detalhes, com comparações de performance de vários Sistemas Operacionais em relação ao FeniX Green, utilizaremos na comparação os mesmos hardwares, com detalhes técnicos apresentados.

Atenciosamente

Gilberto
FeniX Systems


Me parece então que a chave do problema não é técnico, mas financeiro e de gestão.
Já avaliou abrir o capital da empresa? É uma medida que exige coragem, talvez seja necessário um empréstimo, mas é uma boa forma de captar recursos. Existe um excelente guia para abertura de capital no site da Bovespa. É a única forma de captar dinheiro no mercado brasileiro dentro da lei. Não acredito que o sistema capitalista seja tão ruim como o Sr. colocou, o problema talvez seja querer atender clientes grandes com um orçamento e prazos por demais enxutos. De qualquer forma, as melhores distribuições Linux são criadas por voluntários e também recebem doações, tivemos no passado excelentes distribuições como por exemplo a Kurumin do Carlos Eduardo Morimoto, a primeira distribuição brasileira a rodar em live CD e que introduziu muita gente ao mundo Linux. Era baseada no Knoppix. Vale lembrar que o Morimoto criou e manteve o Kurumin quase sozinho. Neste ponto, entramos numa questão que não entendi muito bem: o Sr. disse que teme lançar uma versão 100% GPL, pois teme que seus clientes prefiram essa versão livre ao Fênix. Mas me diga, o programa "Computador para todos" não exige que a distribuição escolhida pelos fabricantes seja brasileira e disponha de suporte técnico? Esse suporte técnico não lhe coloca em contato com o cliente? Deixe-me explicar melhor meu raciocínio: você não pode impedir que um fabricante lance um PC com uma versão 100% GPL do Fênix, mas pode se recusar a atender clientes pelo suporte técnico caso o fabricante do PC não tenha contrato com a Fênix. Neste caso, pode até cobrar pelo suporte. Mesmo porque, se não fosse essa exigência de suporte técnico, os fabricantes poderiam utilizar qualquer distribuição que desejassem e ainda assim receber as vantagens fiscais.. Esse ponto ficou realmente confuso para mim, manter uma versão totalmente livre não iria prejudicar o Fênix, muito pelo contrário.
Avatar do usuário
Registeel
 
Mensagens: 64
Registrado em: 16 Dezembro, 2012

Re: Linux FeniX Green promete aumentar o desempenho até 200%

Mensagempor ivo gilberto » Seg, 8 de Abril 2013, 16:18

Foram observações inteligentes do membro Registeel, vou tentar esclarecer abaixo as dificuldades com "FeniX 100% livre".
Os fabricantes, reduzem seus custos de todas as formas para se tornarem competitivos, alguns deles perdem muita qualidade para ser tornarem competitivos. E para fazer isto, utilizam versões feitas as pressas com tutoriais achados na NET e inserem as mesmas em seus computadores, fazendo o suporte por eles mesmos. Muitos se utilizam do Ubuntu e tutoriais (receitas de bolo) para utilizarem na fábrica, e dão o suporte por conta própria, isto destrói nosso mercado, tanto que a Mandriva, Insigne, FreeDows, MetaSys, e a pŕopria FeniX System, quase desapareceram. Destas a FeniX e Mandriva aidna estão de pé. Pelas informações que tenho.
Como o Ubuntu tem um investimento de milhões de dólares, ele tem um suporte muito forte a hardware fazendo com que Fabricantes utilizem o mesmo a custo zero. Eles personalizam na verdade tela, ícones e bootsplash e saem dizendo que a distribuição Linux é deles. E Inserem pessoas em seu suporte técnico para resolver os problemas.
O Problema de tudo isto é que a qualidade cai, quando aparecem harwares que por algum motivo não funcionam no Ubuntu padrão, já era. Simplesmente não resolvem os problemas.
Estive conversando em Brasília com o presidente da Serpro Sr. Mazoni e passei ao mesmo um Dossiê. Para fiscalizar os fabricantes que utilizam Linux e para normatizar o processo no Brasil, para não prejudicar a imagem do Linux nos computadores pessoais, mas nada foi feito.
Enquanto isto temos várias soluções de Baixa qualidade no mercado. Se eu inserir o FeniX livre os fabricantes vão utilizar de graça, inserir suporte por contra própria e eu vou ficar a ver Navios e não poderei continuar o nosso projeto, nem manter nossa pequena equipe.

Espero ter deixado mais claro minhas colocações.

Quanto ao fato da Canônical ter feito os comentários em alguns clientes que era proibido utilizar sua base, deve ser pelo fato de comercialmente a FeniX estar atrapalhando ganhos financeiros por estar em clientes que lhe interessavam, na época Intelbrás e Nova. Enquanto não houver conflito de interesses a Conônical não irá se manifestar.
Por exemplo o Steam para Linux, acabou de ser proibido de ser distribuído pelo Arch Linux, pois atrapalha planos da mesma, em relação a diferencias de sua distro.
Por favor me corrijam se estiver errado ou mencionar alguma injustiça.

Atenciosamente!

Gilberto
FeniX Systems

ivo gilberto
 
Mensagens: 4
Registrado em: 04 Abril, 2013

Re: Linux FeniX Green promete aumentar o desempenho até 200%

Mensagempor Claudio Novais » Seg, 8 de Abril 2013, 19:35

Arch proibido? Isso desconheço por completo. Mas é possível que o motivo seja simplesmente não incluir software proprietário. Há determinadas leis em certos países que simplesmente proíbem coisas semelhantes a essas.

Recordo-me por exemplo de a empresa do meu pai ter uma vez recebido fiscais que obrigaram a remoção de todo o software demo dos computadores da empresa. Sinceramente não sei qual é base (lei) que fundamenta tal decisão deles. Mas o facto é que isso aconteceu.
Avatar do usuário
Claudio Novais
Editor do Ubuntued
 
Mensagens: 16869
Registrado em: 25 Maio, 2011

Re: Linux FeniX Green promete aumentar o desempenho até 200%

Mensagempor Registeel » Seg, 8 de Abril 2013, 20:25

Proibido não é, pois a Valve matém tutoriais de instalação para várias distribuições, incluindo o Arch: https://developer.valvesoftware.com/wik ... nder_Linux
Avatar do usuário
Registeel
 
Mensagens: 64
Registrado em: 16 Dezembro, 2012

Anterior

Voltar para Outras distribuições de Linux

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 3 visitantes